Incêndio em mata de Jaguariúna devasta vegetação

Um incêndio de grandes proporções que devastou uma área de mata nativa entre a quinta-feira (26) e esta sexta-feira (27) só foi controlado nesta madrugada, por volta das 5h.

O fogo assustou os moradores e gerou momentos de tensão de quem mora nas imediações dos focos. O receio era de que as chamas alcançassem o trecho residencial. “Nunca tínhamos presenciado algo nessas dimensões”, lamentou Fernanda Tesche, diretora da Defesa Civil de Jaguariúna. A devastação foi geral: ela atingiu a mata nativa que circunda a AmBev e a unidade da Motorola, além de pastagens das fazendas do entorno.

De acordo com Fernanda, Jaguariúna contou com o reforço das unidades dos bombeiros militares de Campinas e Mogi Guaçu para enfrentar o incêndio. Eles assumiram o controle da operação, segundo ela. Os bombeiros municipais de Jaguariúna, num total de oito funcionários, deram apoio à operação. Até os motoristas da sua equipe colaboraram.

Brigadistas das empresas AmBev e Motorola também integraram a força-tarefa, segundo a diretora da Defesa Civil. Havia uma expectativa na cidade de que os funcionários da AmBev seriam evacuados da fábrica, em função das grandes labaredas e da alta temperatura do fogo. Mas isso não se confirmou, segundo Fernanda. “As brigadas da AmBev e da Motorola são muito eficientes e muito competentes. Eles trabalharam até o último minuto”, ressaltou a diretora. As áreas de seguranda das empresas também se envolveram para ajudar na coordenação.

O local do incêndio é muito próximo do Centro de Treinamento da base da Ponte Preta, em Jaguariúna. Jovens ficam em alojamento no CT. Moradores dos bairros, por conta da fumaça, passaram a ligar ventiladores e exaustores, além de colocar toalhas molhadas nas janelas. A preocupação era maior com pessoas mais vulneráveis, como idosos e crianças.

Orientações

A diretora da Defesa Civil de Jaguariúna, Fernanda Tesche, pediu atenção redobrada para a população e deu algumas orientações:

♦ Mantenha-se hidratado, aumentando o consumo de água;

♦ Fique atento às crianças e idosos, para evitar a desidratação, que pode levar à confusão mental;

♦ Evite praticar exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 16h;

♦ Procurar locais sombreados, protegidos do sol e arborizados;

♦ Umidifique o ambiente interno com uso de vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água;

♦ Não realize queimadas e nem fogueiras (crime ambiental).

  

Comentários