INTOLERÂNCIA RELIGIOSA EM JAGUARIÚNA

Crime ocorreu em Jaguariúna; na hora do crime, vítima vestia um quipá, chapéu usado pela comunidade judaica

Um homem de 57 anos, vestindo um quipá, chapéu usado pela comunidade judaica, foi agredido com socos e chutes por três pessoas desconhecidas por ser judeu. O caso ocorreu no dia 10 deste mês em Jaguariúna, mas a vítima registrou boletim de ocorrência por lesão corporal no dia 12 e, depois, injúria racial no dia 21 de fevereiro, ambos na delegacia da cidade.

O crime ocorreu próximo a rodoviária de Jaguariúna, no Jardim Dom Bosco, às 18h50. O homem contou à polícia que estava a caminho do terminal quando foi abordado pelos suspeitos, que antes das agressões disseram que ele era um “judeuzinho verme”. A vítima disse que, em seguida ao primeiro xingamento, um dos três homens parou em frente a ele, enquanto o segundo o agarrou pelo pescoço.

Para imobilizá-lo ainda mais, o terceiro homem o agarrou pela cintura. Neste momento, um deles começou a chutá-lo nos testículos. Logo após, outro agressor começou a socá-lo de baixo para cima, atingindo os dentes. Neste momento a vítima caiu no chão.

O homem conta que depois de apanhar, os agressores pegaram o seu quipá e o cortaram com o canivete, dizendo: “a próxima vez que encontrar judeuzinho vai ser pior”. A vítima teve que ser socorrida ao hospital devido as lesões sofridas. Ele afirmou aos policiais que desconhecia os agressores.

A POLÍCIA

Por meio da assessoria de imprensa, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) de São Paulo disse que o homem foi encaminhado para exame de corpo de delito e que a Polícia Civil  de Jaguariúna investiga os fatos.

 

  

Comentários