Jornada do Patrimônio movimentou a semana de Amparo

A Secretaria de Cultura, Turismo, Esportes e Lazer de Amparo realizou entre os dias 16 e 23 de setembro, a Semana da Jornada do Patrimônio Cultural Paulista no município.

O evento que visa valorizar a história paulista, aproximar o público de patrimônios culturais materiais e imateriais e valorizar, entre outras vertentes, o potencial turístico, por meio de visitas guiadas a patrimônios edificados e roteiro de passeios e atividades pela cidade, chegou a sua segunda edição este ano. Sob responsabilidade da Unidade de Preservação do Patrimônio Histórico (UPPH), a Jornada do Patrimônio Cultural Paulista teve um projeto piloto em 2017, quando chegou a 15 municípios, dentre eles, Amparo. Em 2018 alcançou 42 cidades paulistas.

Por seu imenso capital cultural, Amparo se dedicou não a oferecer atividades de visitas guiadas durante apenas um final de semana – como era a sugestão do Estado –, mas manteve uma movimentação atrativa nos principais espaços históricos do município durante sete dias consecutivos, pautando trabalhos para toda a população de diferentes faixas etárias.

Na segunda-feira, 17/9 no Paço Municipal “Prefeito Carlos Piffer”, a solenidade de abertura teve início com a participação de autoridades  e representantes da sociedade civil e privada, além dos 80 alunos dos cursos de Turismo Receptivo e de Eventos da Etec João Belarmino, contando também com seus professores. Na ocasião, o prefeito de Amparo, Luiz Oscar Vitale Jacob relembrou a importância da realização do encontro, saudou a conferência do Prof. Roberto Lima, de título “Patrimônio Histórico: uma construção” e agradeceu a presença dos estudantes, considerando futuramente desenvolver projetos junto à instituição, em profícua parceria. A palestra recompôs traços da historiografia do município, através das memórias e reminiscências do conferencista, despertando noções de identidade e pertencimento nos presentes.

“A valorização de nossa historia que está presente em prédios, arquitetura, ruas, livros e pessoas que construíram essa terra sem dúvida, um legado que precisamos manter”, rerforçou Jacob.

Na terça-feira, 18/9, também no Paço Municipal “Prefeito Carlos Piffer”, a segunda conferência foi uma parceria entre a Prefeitura Municipal e a empresa “A Lasca Consultoria em Arqueologia”, que gentilmente cedeu a sua profissional, Angélica Moreira , para ministrar a palestra de título “Patrimônio Cultural e Arqueologia: há sítio arqueológico em Amparo?”.

Com a participação da população em geral e dos alunos dos cursos de Design de Interiores e Edificações, de Turismo Receptivo e de Eventos  da Etec João Belarmino, o público alcançou uma margem de 160 pessoas atentas à apresentação. A ocorrência estabeleceu contrapontos interessantes entre pesquisas arqueológicas realizadas no município, que, por vezes, encontraram artefatos e peças históricas imprescindíveis a seu autoconhecimento e de suas comunidades, ao mesmo tempo em que informou sobre a premência de um estudo arqueológico preliminar à construção civil, e descreveu seus procedimentos e estratégias.

Nos dias 19 (quarta-feira), 20 (quinta-feira) e 21 (sexta-feira), foi a vez do Museu Bernardino de Campos, através da 12º Primavera dos Museus do Ibram e da Exposição “Prenúncios da Primavera 2 – O mundo da Borboleta”, oferecer a contação de histórias “A Borboleta Júlia e o Jacaré” às crianças e escolinhas municipais do município, junto à Secretaria Municipal de Educação. Na ocasião, a fada da Primavera (Michele Giglio), contou aos presentes a estória, utilizando-se de um livro produzido por ela especialmente para a atividade interativa. O resultado foi uma imersão completa do público infantil, que pôde conhecer melhor sobre o ciclo de vida da borboleta, sobre a relação de algumas espécies com os jacarés, entre outras interrelações do mundo animal e de sua ecologia.  A proposta alcançou as zonas rurais e periféricas do município de Amparo, assim como recebeu também escolas de Campinas, e do Grupo Escoteiro Portal Das Águas.

No sábado, 22 de setembro, o projeto “Amparo de Portas Abertas” contemplou a visita guiada aos patrimônios edificados do município, sob coordenação da Secretaria de Cultura, Turismo, Esportes e Lazer de Amparo, tendo como itinerário a Praça Pádua Salles, a Rua 13 de Maio, a Delegacia Seccional de Polícia de Amparo (Polícia Militar), a Catedral Nossa Senhora do Amparo, a Biblioteca Municipal Carlos Ferreira, a Rua XV de Novembro, a Igreja Nossa Senhora do Rosário, o Museu Bernardino de Campos e o Parque Alonso Ferreira de Camargo (Jardim Público), contando ainda com intervenções performáticas da Cia. Lázara de Teatro durante o trajeto em frente aos principais espaços, demonstrando . O tour guiado foi realizado pelo Prof. Roberto Lima, agudo conhecedor desta cidade, historiador e pesquisador, que recompôs a trajetória dos espaços percorridos através dos 189 anos de fundação de Amparo.

Junto ao outros setores culturais, a Semana manteve ainda os eventos Encontro Mensal de Autos Antigos e Adaptados, 4º Encontro LGBT de Amparo, Seresta para a Melhor Idade, Apresentação de dança – Núcleo da Melhor Idade de Amparo “Flor da Montanha”, Festival de Hip Hop, e as exposições “Arquitetura da Paisagem”, do artista plástico Alex Orsetti, e “Varal Fotográfico” e “Amparo Cartões Postais”, da Mogiana Produções Culturais.

  

Comentários