fbpx

Jornal Possense entrevista Secretário da Educação de Posse

No dia 1º de janeiro de 2017, teve início o mandato de Norberto de Olivério Junior (PSD), o novo prefeito de Santo Antônio de Posse. Cinco dias depois, em uma sexta-feira, a prefeitura anunciou, em seu Diário Oficial, os nomes dos novos secretários municipais que farão parte da administração 2017-2020.

José Fernando Serra, que já ocupou os cargos de diretor Jurídico da prefeitura entre 2005 e 2008 e Assessor Executivo de Gabinete de 2009 a 2012, além de ser eleito vereador em 2013 e 2016, ficou responsável pela Secretaria Municipal da Educação.

Em seu discurso de posse como vereador, Serra comunicou que se afastaria do mandato para assumir a titularidade da secretaria a convite do prefeito Norberto. “Provisoriamente, deixo o mandato com o propósito de, na condição de secretário, conseguir atender muito mais o que a sociedade espera”, afirmou.

O Jornal Possense conversou, no dia 14 de fevereiro (quarta-feira), com o secretário, que falou sobre suas expectativas com relação ao futuro da educação de Santo Antônio de Posse. Acompanhe a entrevista:

JPNão sendo da área da educação, como será para o senhor exercer este papel de secretário e dirigir a Secretaria de Educação pelos próximos anos?

Serra: Nos últimos 14 anos, acompanhei de perto a educação em nosso Município, na construção da legislação local, no processo de municipalização do ensino, na colaboração com gestores da área (2005 até 2012) e, como vereador no mandato 2013/2016, fui atuante na área de educação. Portanto, embora não tenha formação pedagógica, me considero um profissional preparado para atuar na área da educação. Dirigir a Secretaria de Educação de nossa cidade, para mim, representa o desafio e a possibilidade concreta de contribuir positivamente para a melhoria na qualidade de ensino, sempre pensando em educar para o futuro, formando não apenas alunos, mas, sim, bons cidadãos.

JP – Quais são suas expectativas com relação à educação de Santo Antônio de Posse?

Serra: Temos bons profissionais em nosso quadro de servidores, contamos com a vontade política do nosso prefeito atual para as melhorias na área educacional, temos bons parceiros e colabores, contamos com o apoio da maioria dos vereadores e somos rigorosos com o respeito ao dinheiro público. Com tudo isto, embora reconhecendo a existência de grandes dificuldades, minha expectativa é de alcançarmos uma educação melhor.

JP – Quais são os seus planos para 2017 e para os próximos anos no que se refere à educação?

Serra: Em 2017, a meta é concluir as obras paralisadas, repor o quadro de servidores em cada área, deixar as escolas em bom estado de limpeza e conservação, garantir que nossos alunos voltem a ter merenda de qualidade, assegurar melhorias no transporte escolar, aumentar as vagas nas creches, além de quitar as dívidas deixadas pela administração anterior.

Já para os próximos anos, a meta é ampliar salas de aula, reformar diversas unidades escolares, construir um centro de capacitação para nossos professores, aumentar vagas em escolas de tempo integral, fazer funcionar a escola que se encontra em construção no bairro Bela Vista como uma EMEI (pré-escola) em período integral, renovar parte de nossa frota do transporte escolar, informatizar a maioria dos serviços prestados pela Educação, fornecer carteirinha para nossos estudantes e também fornecer uniforme escolar.

JP – Quais serão suas prioridades no que diz respeito à educação para os anos que estão por vir?

Serra: A prioridade da atual administração é servir as pessoas, ou seja, atender da melhor forma possível nossos alunos e seus pais/responsáveis, que de certa forma são nossos clientes e público alvo. Portanto, nossa prioridade é atender bem, prestando um serviço público de qualidade e buscando educar para o futuro, formando cidadãos.

JP – Com relação aos antigos secretários, o que o senhor pretende fazer de diferente?

Serra: Cada secretário que me antecedeu buscou atender uma necessidade existente naquele momento. Atualmente, as necessidades são distintas e exigem diferentes procedimentos. Posso dizer que o diferencial que pretendo implantar é uma ênfase na gestão da Secretaria de Educação, ou seja, não focar apenas na parte pedagógica, mas em todas as demais atividades que guardam relação com a Educação. Assim, meu propósito maior é, em pouco tempo, fazer mais e melhor, com menos recurso. Para isto, preciso que toda a equipe de profissionais entenda e participe ativamente desta missão. Sem isso não será possível atingir o objetivo.

JP – Em uma entrevista anterior dada ao Jornal Possense, o senhor afirmou que pretende fornecer uniformes aos alunos da rede municipal. Quando os uniformes serão distribuídos?

Serra: A vontade é de fornecer uniformes para todos nossos alunos ainda neste ano. Porém, temos limitações financeiras e herdamos uma dívida considerável referente a pendências que não foram pagas no ano passado. Isto, provavelmente, fará com que os uniformes sejam disponibilizados apenas em 2018. Estamos procurando parceiros para ajudar nos custos dos uniformes, por meio de publicidade em espaço no uniforme. Já fizemos alguns contatos e, caso venhamos fechar as parcerias, então o fornecimento de uniformes poderá acontecer antes do esperado.

JP – No que se refere aos estudantes com necessidades especiais, como a Secretaria de Educação tem se preparado para ajudá-los com suas limitações específicas?

Serra: No caso dos alunos com necessidades especiais, temos profissionais disponíveis, que irão atendê-los. Temos muitos profissionais que prestam serviços à educação trabalhando com a psiquiatria infantil, psicopedagogia, entre outras áreas. De fato, temos muitos alunos portadores de deficiências, mas acredito que conseguiremos atender a todos. Continuaremos prestando serviços a todos os alunos que necessitarem, pois queremos ampliar nossa capacidade de ajudá-los com suas limitações específicas.

JP – Como o senhor definiria os próximos anos da educação em uma frase?

Serra: Se eu pudesse criar um slogan para a educação de nossa cidade, a frase contida nele seria: “Educar para o futuro”.

Matéria: Matheus Gomide

foto-entrevista-serra

  

Comentários