mogimirianos são campeões no Arte do Boxe

No sábado (21), foi promovido, no Clube Mogiano, a quarta edição do Arte do Boxe. Foi uma noite de 12 lutas, organizada pelo projeto Arte da Luta, do treinador Márcio Evandro Ribeiro e com apoio da Prefeitura Municipal de Mogi Mirim, através da Secretaria de Esporte Juventude e Lazer (Sejel), comandada por Wilians Mendes.

O ápice foi a presença do ídolo Eder Jofre, três vezes campeão mundial. Mas, é lógico. O brilho de quatro mogimirianos também encantou. Entre os destaques do card principal, Pedro Guilherme dos Santos, o Magrelo, de 20 anos. Ele enfrentou Adauto Silva dos Santos, de 29 anos.

Depois de uma luta de 10 rounds, foi necessária a decisão dos jurados que, de forma unânime, cravaram a vitória que deu ao pugilista local o cinturão de campeão sul-americano na categoria superleve pela FECONSUR (Federación Continente Sur) WBC (World BoxingCouncil).

Na luta pela manutenção do título Brasileiro, o mogimiriano Matheus Silva, de 21 anos, mais equilíbrio. Depois de 10 rounds, Matheus venceu, por unanimidade dos jurados, Bruno César de Paula, o The Hunta, de 29 anos. Assim, o atleta da Arte da Luta segue com o cinturão na meio-pesado.

Os demais mogimirianos campeões foram no card preliminar. Marcos Ferreira, o Hulk, de 38 anos, venceu Luís Henrique dos Santos, o Gordo Pitbull, de 37 anos, após quatro rounds e decisão unânime dos jurados. O mesmo ocorreu com João Victor Lopes, de 24 anos, que bateu Édson de Oliveira Silva, o Cruel Figth, de 38 anos, na decisão do júri.

Já entre as lutas do card principal, o medalhista olímpico Yamaguchi Falcão, de 33 anos, encarou 10 rounds e bateu Gilberto Pereira dos Santos, o Yorubá, de 44 anos. Assim, Falcão levou o título sul-americano na categoria super-médiopela WBC FECONSUR e o título Continental das Américas pela ABF (American Boxing Federation).

  

Comentários