fbpx

Novo índice da educação põe Pedreira como a 1ª da RMC

Índice de Oportunidades da Educação Brasileira foi lançado na última semana. Mostra como está a educação nos Estados e Municípios: o Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB) é uma iniciativa do Centro de Liderança Pública, com o apoio do Instituto Península, da Fundação Lehmann e da Fundação Roberto Marinho. Pedreira obteve média 5,4, acima do Estado 5,1 e do País 4,5.

O Setor de Educação de Pedreira, mais uma vez é destaque pela qualidade e pelo trabalho realizado pelos educadores, segundo o Índice de Oportunidades da Educação Brasileira – IOEB – que mede as oportunidades de educação que os municípios oferecem às crianças e aos adolescentes. É o 75º Município do Brasil – o índice varia de 0 a 10 e a Cidade obteve a média 5,4. Pedreira é a 1ª da RMC (Região Metropolitana de Campinas e do Circuito das Águas), com média acima do Estado 5,1 e do Brasil 4,5.  A cidade que ficou em primeiro lugar no Brasil é Sobral (CE), com 6,1, seguido de Groaíras (CE), com 5,9. Como se vê a diferença  entre a líder do ranking e Pedreira é de apenas 0,7.

O novo índice é uma soma de vários indicadores: de resultado e de insumos. Nos indicadores de resultado educacional é avaliado o IDEB, anos iniciais do ensino fundamental; IDEB, anos finais do ensino fundamental; taxa líquida de matrícula do ensino médio. Já nos indicadores de insumos e processos educacionais é avaliada a escolaridade dos professores; número médio de horas aula/dia; experiência dos diretores; taxa de atendimento na educação infantil (0 a 6 anos).  O IOEB não é um índice da rede municipal, mas do Município. O IOEB também calcula os alunos que não estão na escola e deveriam estar. Todos esses elementos são capturados no indicador. “Esse resultado vem corroborar com a qualidade oferecida pelo Município na Educação. Que estamos no caminho certo, com uma educação contextualizada” acrescentou o prefeito Carlos Pollo.

O IOEB – Índice de Oportunidades Educacionais Brasileiras – é um índice único para cada local (Município, Estado ou Distrito Federal), que engloba toda a educação básica – da educação infantil ao ensino médio, de todas as redes existentes no local – rede estadual, municipal e privada. É formado a partir da relação de um conjunto de fatores e os respectivos pesos atribuídos a cada fator. Esse novo parâmetro de avaliação mostra como está a real situação da educação nos municípios brasileiros.

O IOEB foi desenvolvido por Reynaldo Fernandes, ex-presidente do INEP e autor do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), e por Fabiana de Felício, que foi diretora de estudos educacionais do INEP.

“Isso quer dizer que os pedreirenses têm boas oportunidades no atendimento educacional e com qualidade. Um dos diferenciais do indicador é considerar o acesso a educação de potencialidade.

  

Comentários