Região de Campinas é destaque na venda de terrenos no segundo trimestre

Pesquisa mostra que a região concentrou o maior número de lotes comercializados no estado

A região de Campinas concentrou, no segundo trimestre de 2020, o maior número de lotes vendidos no estado de São Paulo, com 2.271 terrenos comercializados. A região também foi destaque no quesito VGV (Valor Global de Vendas), que é soma dos lançamentos, com R$ 390 milhões.

Os dados são do Indicador Nacional de Loteamentos, pesquisa realizada pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação), Aelo (Associação das Empresas de Loteamento e Desenvolvimento Urbano) e a empresa de consultoria Brain – Bureau de Inteligência Corporativa, divulgada nesta quarta-feira, 9.

O levantamento comprova o panorama positivo vivido pelo mercado de loteamentos. Na Gencons Empreendimentos, a venda dos lotes cresceu mais de 40% na comparação entre o primeiro e segundo trimestre deste ano. E para o terceiro trimestre as projeções são ainda mais positivas. Acredita-se que ao final haverá um aumento de mais de 60% comparado ao período anterior. Com sede em Paulínia, a construtora e incorporadora está há 17 anos no mercado e nos últimos meses viu a demanda por lotes disparar. Um cenário que deve continuar.

Os novos hábitos impostos pela pandemia, principalmente na relação de trabalho, são alguns dos fatores que explicam o aquecimento no mercado. “O home office é uma realidade que deve continuar para muitas pessoas. E pensando no futuro, os clientes passaram a priorizar espaços onde possam morar, trabalhar e se divertir sem precisar sair de casa ou do bairro onde estão. Os lotes, em bairros planejados ou em loteamentos fechados, oferecem todas estas possibilidades com muita qualidade e infraestrutura”, comenta Jéssica Mariano da Silveira, Analista de Marketing da Gencons Empreendimentos.

Com mais de 100 mil metros quadrados de área verde, área de lazer, piscina e trilha ecológica, entre outros atrativos, o Monterrey Residencial, em Monte Mor, é um dos empreendimentos da Gencons que registrou um salto nas vendas nos meses de pandemia. Com duas opções, de um lado um bairro planejado e do outro um loteamento fechado, o residencial oferece espaço para viver e trabalhar com qualidade.

Jessica observa que além do cliente que deseja construir a própria casa, os terrenos têm sido uma opção para os investidores. “O investimento em imóveis tem sido muito interessante por ser um investimento seguro e com bom retorno, visto a boa perspectiva de valorização dos imóveis”, comenta. Além disso, a baixa nos juros tem deixado pessoas que investem em poupança ou renda fixa descontentes com a rentabilidade de suas aplicações, favorecendo a migração de investimento para os imóveis.

  

Comentários