Rota turística e de peregrinação “Caminho pro interior” inaugura trecho de Campinas como parte das comemorações de 248 anos da cidade

Inauguração será no sábado, dia 23 de julho, com caminhada saindo da Estação Ambiental do Distrito de Joaquim Egídio

O trecho de Campinas da nova rota de turismo e peregrinação Caminho pro Interior, que reúne 20 municípios, compreendendo a região de Campinas, Circuito das Águas Paulista e Sul de Minas, será inaugurado no próximo sábado, dia 23 de julho, junto às atividades do mês de comemoração dos 248 anos da cidade de Campinas.

Haverá uma cerimônia de inauguração dosmarcosoficiais do Caminho pro Interior em Campinas,localizado nos Distritos de Joaquim Egídio e Sousas. Em seguida haverá uma caminhada simbólica de 9 quilômetros (ida e volta). A cerimônia de inauguração está prevista para iniciar às 8 horas da manhã na Estação Ambiental do Distrito de Joaquim Egídio (Rua Manoel Herculiano da Silva Coelho, 214-418). O trecho de Campinas conta com apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, juntamente com a Secretaria do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, das Subprefeituras de Joaquim Egídio e de Sousas, assim da APA CAMPINAS (CONGEAPA), COMTUR (Conselho Municipal de Turismo de Campinas) e da Associação de Bairro Carlos Gomes.

As vagas são limitadas. Para participar é necessária fazer a inscrição antecipada, que é gratuita e feita pela página www.caminhoprointerior.com.br– na aba “compra/inscrições on-line”, o prazo vai até o dia 22 de julho ou até as vagas esgotarem, para que os participantes sejam credenciados e possam receber o suporte necessário.

Também ocorrerá uma série de 4 oficinas para a comunidade local já que o município passará a integrar o “Caminho pro Interior” por meio dos Distritos de Sousas e Joaquim Egídio. O intuito é despertar o engajamento, acolhimento e possibilidades de empreendedorismo local com foco em oportunidades de desenvolvimento pessoal e de negócios. A primeira oficina será no dia 30 de julho, às 9h, na Estação de Joaquim Egídio, com inscrições prévias e gratuitas também pelo site www.caminhoprointerior.com.br– aba “compra/inscrições on-line”.

De acordo com a Secretária Municipal de Cultura e Turismo, Alexandra Caprioli“esse é um projeto que conecta com o fluxo turístico da cidade, principalmente na área da APA Campinas, e de relevância para o desenvolvimento local. As oficinas que serão desenvolvidas pelo projeto vão preparar e capacitar as pessoas para o Caminho pro interior apresentando a elas oportunidade de negócios e renda”.

Inspirado no Caminho de Santiago de Compostela (francês/espanhol/português), e também nos Caminhos da Fé e da Luz, no Brasil, o Caminho pro Interior foi criado para valorizar a religiosidade, as igrejas e santuários da região, além de mostrar as belezas das 20 (vinte) cidades que o compõe: Amparo, Mostardas (distrito), Monte Alegre do Sul, Serra Negra, Lindóia, Águas de Lindóia, Monte Sião (MG), Bueno Brandão (MG), Munhoz (MG), Socorro, Pedra Bela, Pinhalzinho, Tuiuti, Morungaba, Campinas (rota entre os distritos de Joaquim Egídio e Sousas), Pedreira, Jaguariúna, Holambra, Martin Francisco (distrito), Itapira, Santo Antonio de Posse, Arcadas (distrito) e Amparo.

Legenda: Marcos dos Distritos de Joaquim Egídio e Sousas que serão inaugurados no sábado (23) (Campinas/SP)

“Com a entrada de Campinas na Rota “Caminho pro interior”, ampliamos nossa oferta turística da cidade integrada à região, sobretudo na APA Campinas que já possuí uma vocação para este tipo de atividade. Ganhamos também com novas oportunidades de negócios nas áreas rurais”  diz Eros Vizel,  diretor de Turismo de Campinas.

No total, o Caminho interliga 537 quilômetros de estradas rurais e áreas urbanas, fazendo com que peregrinos e turistas possam conhecer essas comunidades, suas histórias, igrejas e capelas, além dos atrativos turísticos que cada uma delas possui.

 

Legendada imagem: Mapa ilustrativo das cidades interligadas pelo Caminho pro Interior

Idealizado pela amparense Kate Jeremias a partir de uma superação pessoal, o Caminho pro Interior tomou forma com a ajuda de mais quatro mulheres também apaixonadas pelo propósito do Caminho, todas ligadas ao segmento do turismo: Laura Umbelina Santi, Roseli G. C. Vasco de Toledo, Silvana Ismael Guarizzo e Viviana da Silveira Bueno.

“Valorizamos esse conjunto de cidades tendo como ponto de partida o Circuito das Águas Paulista, a Serra da Mantiqueira, suas semelhanças históricas (religiosidade, cultivo do café, produção de cachaça e outras riquezas do mundo rural, estradas de ferro, variada imigração), produção artesanal e industrial específica, assim como destaques ou características especiais de cada cidade (história, louças, flores e plantas, esportes)”, explicam as organizadoras (Kate, Laura, Silvana e Viviana).

Trata-se de um Caminho circular, que começa e termina em Amparo, que mantém os peregrinos/turistas nesse espaço regional, ampliando a visibilidade das cidades envolvidas e seu entorno, movimentando a economia da região, impulsionando o turismo urbano e rural. A construção do itinerário do Caminho pro Interior privilegiou as estradas rurais, mas também leva o turista para dentro da área urbana, pois prevê que cada “Marco Oficial do Caminho fique ao lado da principal igreja da cidade ou outra, escolhida por seu valor histórico ou facilidade de acesso.

O seu trajeto permite ao turista/peregrino vivenciar uma experiência em contato com a natureza da Serra da Mantiqueira e seus arredores, conhecendo estradas rurais públicas, em sua grande maioria não asfaltada, “um verdadeiro convite para a contemplação, a reflexão, o autoconhecimento e a (re)conexão com o outro e consigo mesmo, pois o que importa é o “caminho”, nem tanto a chegada, é a sua transformação pessoal” expressão que sempre repeteViviana Bueno, uma das fundadoras.

“No final de 2019 e início de 2020 inauguramos os Marcos das cidades de Amparo, Monte Alegre do Sul, Serra Negra, Lindoia e Águas de Lindoia.No final de 2020 foram concluídas as sinalizações das cidades de Bueno Brandão/MG, Munhoz/MG e Socorro/SP. Em 2021 participamos da ABAV Digital e inauguramos os Marco das cidades de Jaguariúna e de Monte Sião/MG. Agora em 2022 sinalizamos as cidades de Pinhalzinho, Pedra Bela, Pedreira e Holambra, mas ainda não inauguramos os Marcos Oficiais” – relembra Silvana Guarizzo.

“Já estamos fazendo a volta de retorno a Amparo, de onde começa o Caminho. Já cobrimos todo o Circuito das Águas Paulista, as três cidades do Sul de Minas Gerais que pertencem ao Caminho pro Interior e agora estamos voltando para finalizar a rota, incluindo Campinas e poucas cidades que faltam. É uma alegria muito grande estar concretizando esse sonho. Nossa previsão é terminar toda a sinalização até o final deste ano” afirma Kate Jeremias, presidente da Associação Amigos do Caminho pro Interior, idealizadora do projeto.

O Caminho pro Interior é público, pertence a toda a comunidade das 20 cidades e também aos turistas/peregrinos. Não se paga nada para usá-lo. Toda a infraestrutura já colocada começou com recursos próprios das fundadoras, depois o Circuito das Águas Paulista sinalizou suas 9 cidades. As outras 11 cidades, prefeitura a prefeitura, foram convencidas a participar e sinalizar suas áreas com a ajuda de voluntários e empresas parceiras. No entanto, os recursos financeiros para renovar algumas placas, substituir as que foram furtadas, repintar algumas marcações, melhorar o site da entidade, proporcionar também os mapas on-line para os turistas/peregrinos, se esgotaram. “Por isso iniciamos uma campanha, uma “vaquinha virtual” para que todos possam ajudar o Caminho pro Interior a ser concretizado e oferecer informações e serviços de qualidade e sempre atualizadas. Colaborem! – O caminho é de vocês. O Caminho é de todos nós.” – pede Laura Santi, vice-presidente da AACPI informando o link para as doações e aquisições de produtos alusivos ao Caminho: https://www.kickante.com.br/vaquinha/o-caminho-pro-interior-precisa-de-voce

  

Comentários