Segundo dia de programação do V FMCB homenageia vida e obra de Egberto Gismonti

Quinta edição do Festival acontece entre os dias 20 e 24 de março

O V Festival de Música Contemporânea Brasileira irá homenagear dois grandes artistas: Egberto Gismonti e Marisa Rezende. A programação do dia 22 de março, no Auditório do Instituto de Artes da Unicamp e no Teatro Municipal de Campinas José de Castro Mendes, concentra as atividades em homenagem a Egberto Gismonti. Com um dia inteiro de programação, o público poderá acompanhar as apresentações dos trabalhos selecionados pelo Comitê Científico e aprofundar na vida e obra do compositor.

A programação no Instituto de Artes, na Unicamp, começa às 10h, no auditório, com as Comunicações Orais. Serão quatro trabalhos com duração de 20 minutos cada, todos relacionados ao tema ‘Vida e Obra de Egberto Gismonti’. Retorna no período da tarde, às 13h30, com uma mesa redonda composta pelos pesquisadores Fausto Borém, Hermilson Garcia e Paulo Tiné, na qual será discutida a Estética Musical e Textura Rítmica nas obras do artista homenageado. A segunda parte da exposição dos trabalhos será às 15h, com as quatro Apresentações Artísticas selecionadas pelo Comitê, que seguem os mesmos critérios dos trabalhos de Comunicações Orais.

Para finalizar a programação especial, às 20 horas, o palco do Teatro José de Castro Mendes recebe Egberto Gismonti para um concerto em homenagem a sua obra, com a participação de Felipe José, Grazie Wirtii e Rafael Martini, com comentários do compositor homenageado sobre o que o levou a escrever cada obra, sua linguagem composicional e inspirações. O Festival de Música Contemporânea Brasileira é gratuito e aberto ao público. Os ingressos do recital são distribuídos com uma hora de antecedência, no próprio local da programação.

Egberto Gismonti

Egberto Amin Gismonti nasceu no Rio de Janeiro em 1947 e começou seus estudos ao piano no Conservatório de Música da cidade de Nova Friburgo muito cedo. Com o tempo e de maneira autodidata, aprendeu a tocar instrumentos como a flauta, mas principalmente o violão, que o acompanha até hoje em toda a sua carreira. Interessou-se pela pesquisa da música popular e folclórica brasileira, chegando a passar uma temporada vivendo com os índios no Xingu.

Os anos 80 foi o período de maior produção e ritmo criativo, gravando diversos discos e ampliando suas experiências com a música indiana, erudita e o jazz, além de aprofundar antigas parcerias e realizar novas. Entre 1977 e 1993, gravou 15 discos para o selo norueguês ECM, dez dos quais lançados no Brasil pela BMG em 1995.

É um dos primeiros artistas brasileiros a tornar-se proprietário das matrizes de seus discos. Foi homenageado no Festival Villa-Lobos e Mimo Festival e, em 2010 recebeu o Prêmio Cuba Disco.

Recentemente sua obra passou a ser gravada maciçamente por outros instrumentistas. Algumas peças do disco “Alma”, de 1987, tornaram-se hits, como “Palhaço” e “Loro”. Além de espetáculos e gravações, fez inúmeras trilhas sonoras para teatro, cinema, balé e especiais de TV.

O V FMCB é realizado pelo Grupo Sintonize e conta com a parceria da Secretaria de Cultura de Campinas, Instituto CPFL, Unicamp, PREAC, Instituto de Artes, OSMC e CRCV&B. O projeto é viabilizado por meio do ProAC ICMS, do Governo do Estado de São Paulo com patrocínio da CPFL Energia, co-patrocínio de Ipanema Rolamentos, FKB Válvulas, Microgeo e Ministério da Educação e Governo Federal, através do CNPq e CAPES. Conta com o apoio cultural do Correio Popular, Campinas.com.br e EPTV e hotel oficial Vitoria Hotel Express.

Programação do dia 22 de março de 2018

Homenagem a Egberto Gismonti
10h00 às 17h00: Auditório do Instituto de Artes, Unicamp
20h00: Teatro Municipal José de Castro Mendes

Comunicações Orais
Local: Auditório do Instituto de Artes, Unicamp

10h00: A sonoridade de Egberto Gismonti no início de sua trajetória (1969-1977)
Maria Beatriz Cyrino Moreira

10h30: Água e Vinho a velha mestra e o jovem poeta
Renato de Barros Pinto

11h00: Do ensaio ao palco: A “gramática” musical de Mário de Andrade em Egberto Gismonti
Renato de Sousa Porto Gilioli

11h30: Notas sobre a trajetória de Egberto Gismonti na ECM entre 1976 e 1995: interações, transculturalidade e identidade artística
Fabiano Araújo Costa

Mesa-Redonda
Local: Auditório do Instituto de Artes, Unicamp

13h30
Estética musical e textura rítmica nas obras de Egberto Gismonti
Pesquisadores: Fausto Borém, Hemilson Garcia (Budi), Paulo Tiné

Apresentações artísticas 
Local: 
Auditório do Instituto de Artes, Unicamp

15h00: Egberto Gismonti para violão solo
Daniel Murray

15h30: O pensamento musical de Egberto Gismonti na obra 7 Anéis para piano
Marcelo Magalhães Pinto

16h00: O Brasil de Egberto Gismonti: peças para violão solo
Eddy Andrade da Silva

16h30: Egberto encontra Villa
Duo Gisbranco

Recital comentado pelo compositor homenageado
Local: Teatro Municipal José de Castro Mendes

20h00 – Entrada gratuita

Egberto Gismonti & convidados
Comentários de Egberto Gismonti

Serviço:
V Festival de Música Contemporânea Brasileira
Data: de 20 a 24 de março de 2018
Mais informações: www.fmcb.com.br ou contato@fmcb.com.br

Matéria: ASCOM

  

Comentários