“Ser pai é muito mais difícil do que pilotar”, diz o emocionado Barrichello sobre a 1ª vitória do filho na F-4″

“Passei todos esses anos tentando vencer em Interlagos e agora ele conseguiu”, justificou

Foi provavelmente o momento mais emocionante da vida de Rubens Barrichello. Ou pelo menos está entre os principais de sua trajetória nas pistas. Talvez pressentindo o que estava para acontecer, Rubinho foi às lágrimas já no grid, ao lado do carro do filho, quando respondia sobre o desafio de ser pai de um jovem piloto. Caçula da família, Fernando Barrichello, o Fefo, largaria da segunda posição na Corrida 2 da terceira etapa do BRB Fórmula 4 Brasil, categoria projetada pela FIA para revelar novos talentos e que compete neste fim de semana em Interlagos.

Na largada, Fefo foi cirúrgico, tomou a ponta do pole Ricardo Gracia e disparou na frente. O jovem Barrichello de 16 anos não foi mais superado, no que poderia parecer uma vitória tranquila. Mas no box, Barrichello-pai fazia esforço para se conter. O gestual nervoso revelava que o experiente piloto que ficou 19 anos na Fórmula 1, muitas vezes sob a cruel pressão por resultados, mal conseguia aguentar os 20 minutos da prova que era liderada pelo seu caçula.

“Passei todos esses anos tentando vencer no Brasil. E, dá para imaginar, que o Fefo carrega isso com ele, é coisa natural. Então, vê-lo vencer no templo que é Interlagos e fazer isso por conta própria, é algo que me deixa pleno como pai, muito feliz e orgulhoso mesmo. Essa vitória ele conseguiu com o próprio trabalho, com a força que teve da equipe Full Time, com o apoio do irmão (Dudu). Até por que o pai dele é um cara que ficou 19 anos na F-1, então agora eu entendo que este é o momento dele. É o Fefo que está lá pilotando. Estou tão orgulhoso de ver a dedicação e o resultado… O troféu a gente vai levar pra casa. Mas o que aconteceu hoje, ver ele e o irmão abraçados, a mãe presente, foi um momento único para a nossa família, vamos guardar pra sempre. Já recebi ligação do meu pai (Rubão), então estou realmente muito feliz”.

Fefo Barrichello completou as 12 voltas da prova em 19min37s422, com uma vantagem de 3s48 sobre o segundo colocado, Álvaro Cho, da equipe KTF Sports, piloto mais jovem do grid (15 anos e dois meses). O pódio foi completado por Nicholas Monteiro, da equipe TMG Racing.

A prova vencida por Barrichello foi a segunda do dia da F-4 em interlagos. De manhã, já às 9h, os jovens pilotos disputaram a Corrida 1, vencida pelo líder do campeonato Pedro Clerot (Full Time Sports), com o tempo de 27min40s486 para as 17 voltas.

Vinícius Tessaro (Cavaleiro Sports) ficou com o segundo lugar, com Nicholas Monteiro completando o primeiro pódio do dia.

Após as duas provas do dia, Pedro Clerot ampliou ainda mais a dianteira na liderança. Agora o piloto da Full Time Sports soma 160 pontos, contra 75 do segundo colocado, Lucas Staico (TMG Racing), e 62 de Vinícius Tessaro, que ocupa o terceiro lugar. A F-4 volta a acelerar neste domingo, às 10h50, com a disputa da Corrida 3. Nicholas Monteiro é o pole position.

Confira os cinco primeiros colocados nas duas provas:

Corrida 01, Interlagos
1) Pedro Clerot (Full Time Sports), 17 voltas em 27min40s486
2) Vinícius Tessaro (Cavaleiro Sports), a 2s542
3) Nicholas Monteiro (TMG Racing), a 6s524
4) Lucas Staico (TMG Racing), a 10s164
5) Álvaro Cho (KTF Sports), a 11s901

Corrida 02, Interlagos
1) Fernando Barrichello (Full Time Sports), 12 voltas em 19min37s422
2) Álvaro Cho (KTF Sports), a 3s484
3) Nicholas Monteiro (TMG Racing), a 7s734
4) Pedro Clerot (Full Time Sports), a 8s574
5) Vinícius Tessaro (Cavaleiro Sports), a 9s935

Classificação do Campeonato
1) Pedro Clerot, 160 pontos
2) Lucas Staico, 75
3) Vinícius Tessaro, 62
4) Nicholas Monteiro, 57
5) Nicolas Giaffone, 53
6) Ricardo Gracia, 52
7) Fefo Barrichello, 50
8) Nelson Neto e Richard Annunziata, 28
10) Felipe Barrichello Bartz e Luan Lopes, 27

  

Comentários