Viveiros Municipais parceiros do Consórcio PCJ são abastecidos com insumos para a produção de mudas nativas

O Consórcio PCJ iniciou na quinta-feira da semana passada, dia nove de julho, a entrega de insumos e sementes para a produção de mudas nativas aos viveiros municipais parceiros da entidade.

Ação faz parte das atividades do Programa de Proteção aos Mananciais e no total serão distribuídos 53,9 kg que correspondem a uma média de 542 mil sementes de 40 espécies nativas, divididos em três lotes, sendo que o primeiro já foi entregue para distribuição por uma empresa contratada pelo Consórcio PCJ.

Por causa da pandemia de Covid-19 e como medida de segurança, já que o Consórcio PCJ tem concentrado suas atividades em home office e não na sua sede na cidade de Americana (SP), o primeiro lote de sementes ficarão guardados no viveiro de Piracicaba (SP), principal fornecedor de mudas para os projetos de reflorestamento e que contém sala climatizada para armazenamento adequado, e de lá será distribuído aos demais viveiros parceiros.

Os outros lotes seguirão esse mesmo procedimento enquanto as medidas de controle da pandemia não permitirem a retomada de atividades presenciais na sede do Consórcio PCJ.

Junto com as sementes os viveiros parceiros recebem também apoio com saquinhos para acondicionar as mudas para distribuição. Numa primeira etapa, está previsto fornecimento de 15 mil saquinhos apenas para Piracicaba, mas todos os viveiros que necessitarem desse material serão atendidos.

Mesmo com as limitações impostas pela pandemia do Coronavírus, o Consórcio PCJ tem trabalhado no atendimento aos associados, como no apoio às ações de reflorestamento e fornecimento de mudas nativas.

Foram distribuídas 13,6 mil mudas apenas durante o primeiro semestre de 2020, das quais 2,6 mil foram para o SAAE Indaiatuba, outras 3 mil à Prefeitura Municipal de Amparo, 1,5 mil à Prefeitura Municipal de Capivari, 1,5 mil para a Prefeitura de Ipeúna, 3 mil à Usina Açucareira Furlan S/A e 2 mil para a Fundação Florestal de Piracicaba.

A gerente técnica do Consórcio PCJ, Andréa Borges, atenta que o Programa de Proteção aos Mananciais da entidade é essencial para amparar os municípios e empresas em ações de preservação florestal e de sensibilização.

“Nossa parceria com 15 viveiros municipais tem o objetivo de apoiar os municípios e empresas associados na recuperação de matas ciliares dos rios da região, além de criar uma prática preservacionista constante dessas áreas”, explicou.

O Programa de Proteção aos Mananciais da Entidade (PPM) possui 28 anos de atuação e já plantou cerca de 4,5 milhões de mudas nativas em 2.700 hectares de matas ciliares, o equivalente a 3.610 campos de futebol.

Municípios e empresas associados ao Consórcio PCJ que necessitem de apoio em projetos nessa área podem entrar em contato pelo e-mail ppm@agua.org.br.

Sobre o Consórcio PCJ:

O Consórcio PCJ, fundado em 1989, é uma associação civil de direito privado, composta por 41 municípios e 24 empresas associados, que atua como uma agência de fomento, planejamento e sensibilização, com o objetivo de recuperar e preservar os mananciais, além de discutir a implementação de políticas públicas voltadas à gestão da água.

A entidade é referência nacional e internacional na gestão de recursos hídricos, sendo membro de importantes entidades internacionais, como: O Conselho Munidial da Água, a Rede Internacional de Organismos de Bacias (Riob), a Rede Latino-Americana de Organismos de Bacias (Relob) e a Rede Brasil (Rebob).

  

Comentários