A PARÓQUIA E O RESTAURO DA MATRIZ CENTENÁRIA

O Revmo. Padre Ademir Bernardelli deverá reunir-se nestes dias com os membros de uma comissão pró-restauro da Matriz Centenária a fim de traçar prioridades e estudar formas de trabalho comunitário com o objetivo de viabilizar a preservação desse Patrimônio Histórico, marco de fundação de Jaguariúna. A comissão necessita de voluntários, amigos da História, da Arte, da Memória, da Identidade deste povo e desta cidade. Vereadores estão integrando o quadro de voluntários e vão lutar pela consecução dos objetivos colimados.

A Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Jaguariúna tem delineado projetos prioritários de segurança e sustentação da Matriz e analisam orçamentos. A Secretaria de Turismo e Cultura disponibiliza-se, neste momento, a procurar subsídios para execução dos trabalhos prioritários e, em seguida de restauro de um patrimônio que não é apenas da Igreja, mas de todos os poderes públicos e de todos os cidadãos. Há necessidade de estrategistas, organizadores de campanhas e eventos a fim de levar a cabo tão grande e nobre empreitada para salvar uma arquitetura com traços do estilo gótico e do barroco alemão do final do século XIX.

Uma pesquisa, ponto de partida, diz respeito à sua documentação. Na busca de uma Escritura atestando sua propriedade, os Cartórios de Registro Civil e de Imóveis, de Notas e de Protestos e a Secretaria Municipal de Planejamento unem-se à Igreja a fim de encontrar o documento oficial ou de elaborá-lo legal e oficialmente. Onde estaria lavrada a doação da Capela de Santa Maria do Jaguary ao Clero de Campinas pelo Cel. Amâncio Bueno? Em que ano?

O Programa de sua inauguração foi registrado no Correio do Amparo de 08 de janeiro de 1895. As Festividades ocorreram na semana seguinte, dias 12 e 13. Assim, as possibilidades de pesquisa foram planejadas:
1º)- Pesquisa no Cartório de Registro de Imóveis de Mogi Mirim. Para tanto aguarda- se que Cartórios e Planejamento solicitem autorização e agendem a visita.

2º) –Ofício da Paróquia solicitando resultados de pesquisa no Livro Tombo da Matriz de São José de Mogi Mirim, sede do município a que a Vila Bueno pertencia.

3º)- Ofício da Paróquia solicitando resultados de pesquisa na Cúria Arquidiocesana de Campinas e na Cúria Diocesana de Amparo.

4º-) Cartório de Registro Civil e de Imóveis e Planejamento solicitarem, via ofício, uma pesquisa ao historiador Prof. Roberto Lima das Faculdades de Amparo nos livros históricos com sede naquela Biblioteca.

5º-) Cartório de Registro Civil e de Imóveis e Planejamento solicitarem, via ofício, uma pesquisa ao Centro Histórico Bernardino de Campos de Amparo. Ao mesmo tempo o Cartório de Notas e de Protestos prossegue na sua parte de fechar todas as conclusões com documentações legais exigidas para concretizar obras de restauro obtendo subvenções tão necessárias.

Tomaz de Aquino Pires

 

  

Comentários