fbpx

Campanha de prevenção de câncer bucal oferece avaliações nos postos

Teve início no sábado, dia 30 de abril, junto com a vacinação contra a Influenza, a Campanha de Prevenção do Câncer Bucal. A ação consiste em uma avaliação rápida e indolor por um dos 43 profissionais (entre dentistas e auxiliares) que atuam nas Unidades Básicas de Saúde. A campanha segue até meados de agosto durante o horário de expediente dos postos (8h às 17h) e entre os meses de junho e julho também abrangerá as casas de repousos e asilos.

De acordo com o balanço divulgado pelo coordenador do Departamento de Odontologia da Secretaria Municipal de Saúde, Dr. Marcos Paulo Zelante, 600 pacientes passaram pela avaliação no sábado, sendo que dois deles foram considerados suspeitos e encaminhados para exames complementares. “É o recorde dos últimos anos. No primeiro dia de campanha do ano passado tivemos 560 consultas”, detalhou.

O câncer bucal inclui os cânceres de lábio e de cavidade oral (mucosa bucal, gengivas, palato duro, língua oral e assoalho da boca). Os fatores que podem levar ao câncer de boca são idade superior a 40 anos, vício de fumar cachimbos e cigarros, consumo de álcool, má higiene bucal e uso de próteses dentárias mal ajustadas. O principal sintoma é o aparecimento de feridas na boca que não cicatrizam em uma semana.

De acordo com estimativas do INCA (Instituto Nacional do Câncer), em 2016 devem surgir 11.140 casos novos de câncer da cavidade oral em homens e 4.350 em mulheres. O câncer da cavidade oral em homens é o quarto mais frequente na Região Sudeste. Nas Regiões Nordeste e Centro-Oeste ocupa a quinta posição. Na Região Sul ocupa a sexta posição e na Região Norte é o sétimo mais frequente. Para as mulheres, é o nono mais frequente na Região Nordeste. Na Região Sudeste ocupa a décima posição. Nas Regiões Norte e Centro-Oeste é o 12º mais frequente e na Região Sul ocupa a 15ª posição.

Exame-Cancer-Bucal-nos-PPAs

  

Comentários