Caso suspeito de coronavírus em Paulínia

Um homem de 45 anos que esteve na China e voltou ao Brasil nas últimas semanas é o primeiro caso suspeito de coronavírus no interior de São Paulo.  A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde, que detalha que o paciente apresentava febre, tosse, coriza e dificuldades para respirar. Conforme o boletim, ele foi atendido em serviço privado, teve amostras colhidas para análise laboratorial e foi liberado com indicação de isolamento domiciliar. Ele e outras duas pessoas são monitorados, são cuidados em casa e possuem restrição de contatos com pessoas e ambientes externos. Todos estão estáveis.

Os outros casos suspeitos são da Capital: um menino de seis anos, com retorno da China no dia 19, e um homem de 33 anos, com desembarque no dia 20. Os familiares dos pacientes foram orientados a utilizar máscaras, higienizar as mãos e não compartilhar objetos de uso direto dos doentes em isolamento. Ainda de acordo com a pasta estadual, nesta quinta foi descartado o caso de uma menina de 4 anos, já que os exames apresentaram positivo para gripe. Todos os números apresentados à imprensa são dados oficiais colhidos e registrados pelos municípios em um sistema de informação do Ministério.

A investigação das ocorrências suspeitas é feita pelas secretarias municipais, com apoio técnico do estado e as amostras já foram para o Instituto Adolfo Lutz. Segundo a nota, o resultado das análises, assim como eventuais novos casos ou confirmações, será divulgado em boletins que serão atualizados diariamente. Até o momento, não há caso confirmado de coronavírus em São Paulo, ou no Brasil. Ainda assim, de modo geral, é importante seguir alguns cuidados.

É recomendado, por exemplo, cobrir a boca ao tossir ou espirrar, lavar as mãos, não compartilhar objetos de uso pessoal e limpar e ventilar os ambientes. É preciso procurar o serviço de saúde se a pessoa tiver febre, dificuldade para respirar, tosse ou coriza, associados ao histórico de viagem em áreas de risco.

Na quarta (29), a Secretaria Municipal de Saúde de Mogi das Cruzes informou que registrou uma notificação de suspeita de coronavírus. Um hospital informou à secretaria sobre o atendimento a uma jovem paciente, de 22 anos, que chegou de Wuhan, na China, no último dia 26 de janeiro. No entanto, os balanços do governo federal e das secretarias estaduais ou municipais podem ter números diferentes.

OMS declara emergência internacional

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou nesta quinta-feira (30) que os casos do novo coronavírus 2019 n-CoV são uma emergência de saúde pública de interesse internacional. São milhares de infecções na China e em 18 países. Com isso, uma ação coordenada de combate à doença deverá ser traçada entre diferentes autoridades e governos.

 

 


Comentários