Com informações do Muralha Digital, operações da GCM resultam em queda nos índices de criminalidade

Serviços de inteligência, tecnologia e profissionais preparados formam a base do Muralha Digital – programa de vigilância eletrônico da Secretaria de Segurança Pública – que auxiliou na queda dos principais índices de criminalidade. Diminuição de 87% em roubos e 56% em furtos.

Desde quando o Muralha Digital começou a vigorar, em dezembro de 2019, sete pontos estratégicos nas entradas e saídas de Mogi Mirim contam com 20 câmeras de alta definição e fornecem dados de inteligência para o combate às ações criminosas.

A iniciativa permite o cruzamento de dados policiais através da geração de imagens em tempo real à Central Operacional, a qual fiscaliza 24 horas por dia as informações recebidas e traça estratégias de combate a roubos, furtos, acidentes, clonagem de veículos, dentre outras ações nas vias, como direção perigosa.

“A tecnologia é nossa aliada no combate ao crime. Mogi Mirim já é beneficiada com os resultados obtidos junto ao sistema de monitoramento inteligente que monitora diversos locais da cidade. Com o serviço de inteligência os criminosos perdem espaço e suas ações mais vigiadas”, destacou o secretário da Pasta, José Luiz da Silva.

Os índices positivos do programa municipal levou, até mesmo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Pasta a entrarem em negociações. Uma parceria está prestes a ser fechada. A medida permitirá que dados coletados sejam utilizados pelas duas corporações, possibilitando que a fiscalização seja intensificada e ampliada a área de atuação, o que aumentará a resolução de casos, de acordo com a Pasta.

Atualmente, os materiais coletados pelo Muralha Digital já abastecem também a rede Detecta, sistema de monitoramento inteligente implantado pelo Governo de São Paulo para atuação conjunta dos municípios. O programa estadual é o maior banco de dados de informações policiais da América Latina.

Índices

Através de relatório gerado pelo sistema de segurança Sentry entre os dias 1º de janeiro e 11 de maio, a Secretaria de Segurança Pública conseguiu municiar e agilizar os trabalhos da Polícia Civil.

É que com o repasse das informações de inteligência pela equipe da Guarda Civil Municipal (GCM) no decorrer do 1º quadrimestre de 2020, as investigações resultaram na recuperação de 117 veículos e apreensão de outros 18, o que corresponde a 54,21% de 249 veículos roubados e furtados.

O percentual corresponde a mais da metade dos números referentes as quedas de 87% de roubos e 56% de furtos registrados desde janeiro de 2019. “A atuação da GCM baseada nos resultados do Muralha Digital ampliou o número de ocorrências com resultado positivo, já que o índice resultante da investigação está numa crescente”, explicou.

Um outro dado também aponta a importância do mecanismo gerido pelo município. Apenas entre os dias 14 e 15 de maio, as câmeras registraram a passagem de 117. 319 veículos. Deste total, 70.485 são referentes ao monitoramento nas entradas da cidade, enquanto 46.834 correspondem as passagens de saída.

Clonagem

Veículos clonados foram recuperados em virtude do monitoramento do sistema de vigilância eletrônico. Na relação constam uma caminhonete Chevrolet S-10 de Artur Nogueira, picapes Fiat Toro e Chevrolet Montana de São Paulo, Honda Civic de Mogi Mirim e uma van escolar Mercedes Sprinter de Mogi Guaçu. Todas trafegando pelo município. Com as ocorrências registradas pela vigilância eletrônica, a equipe da Secretaria de Segurança Pública organizou processos por veículos também através das informações cruzadas pelo Centro de Operações e Inteligência (COI) e encaminhou os trabalhos de inteligência para a Polícia Civil.

Os veículos apreendidos foram encaminhados até a delegacia de polícia do município.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública (jan/mai/2020)

  

Comentários