Novo Conselho Tutelar de Holambra faz balanço dos primeiros 30 dias de atuação

Os conselheiros tutelares eleitos no ano passado para atuação em Holambra entre os anos de 2020 e 2024 completaram na última semana 30 dias de atuação.

Durante este período, segundo eles, foram contabilizadas dezenas de ações. Cabe a estes profissionais proteger e garantir os direitos das crianças e adolescentes do município.

Entre as atividades realizadas neste primeiro mês, de acordo com levantamento próprio, estão 36 atendimentos, 14 visitas domiciliares, outras 14 em entidades, departamentos municipais e órgãos de segurança pública; apuração e solução de duas denúncias, além de elaboração de projetos.

“Este é o resultado de um trabalho responsável, comprometido com a sociedade, com a administração e com o Ministério Público”, avaliam os conselheiros.

Os profissionais, que tomaram posse em janeiro deste ano, são Tatiane Cristina de Oliveira, Simone Lucinda, Miriele Janaina Batista da Silva, Maria Aparecida Camargo Bernardini e Aparecida Prates Magalhães.

A eleição foi realizada no dia 6 de outubro do ano passado e teve a participação de 324 holambrenses. Foram contabilizados 842 votos.

“O conselheiro tem funções importantes como prestar atendimento a crianças, adolescentes, pais e responsáveis, requisitar serviços e encaminhar casos ao Poder Judiciário e ao Ministério Público”, explicou o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Rodolfo Silva Pinto.

 


Comentários