Prefeitura dá início a aulas de Oficinas Culturais gratuitas

Um misto de euforia, expectativa e emoção marcou a primeira semana das Oficinas Culturais promovidas pela Prefeitura. Cerca de 150 holambrenses passaram pelo Centro de Cultura e Eventos para participar das aulas de introdução ao teatro, violão e viola caipira oferecidas gratuitamente por meio do departamento municipal de Turismo e Cultura. São, no total, 11 turmas com diversas opções de dias e horários para moradores de todas as idades.

Rosemeire Aparecida de Freitas e o marido estavam em busca de uma atividade prazerosa. Quando souberam das oficinas, ela optou pelo violão. Ele, pela viola caipira. A empresária conta que acredita que o instrumento possa ser uma espécie de válvula de escape para as situações do dia-a-dia.

“A gente tem um estresse muito grande e a gente está naquela idade que quer qualidade de vida, tentar fazer o que gosta. E o violão é uma coisa que eu sempre quis aprender”, contou. “É muito legal eu ter dado o primeiro passo”, falou ao começar a aprender os primeiros acordes nesta quarta-feira com a professora Cláudia Feltre.

Companheiro dela de turma, o advogado Márcio de Andrade, de 51 anos, brinca que hoje não toca “nem campainha” e que tem como objetivo acompanhar em casa o filho, que faz aulas de música na escola. “O violão é um instrumento muito bonito e a partir dele você toca outros instrumentos, ganha conhecimento musical”, disse.

Muito procuradas, as aulas de viola caipira com o professor Cristiano Scuciatto são o primeiro passo para quem quer participar da Orquestra de Violeiros de Holambra, que já contabiliza dezenas de apresentações na região desde sua criação, há 4 anos. Foi depois de conferir uma delas que o administrador de empresas Gustavo Med decidiu participar da oficina. Caipira assumido, amante do “modão” e fã de artistas como Tião Carreiro, Sérgio Reis e Almir Sater, ele tem o objetivo de se ver no palco com o grupo. “Eu me dei a oportunidade de aproveitar a oficina e quebrar o paradigma de dizer: ‘olha, eu não consigo'”, explicou Gustavo. “Eu estou me sentindo no caminho certo de me tornar um violeiro”.

Letícia Vitória Fernandes tem 8 anos e não via a hora de começar a fazer a aula de teatro com a professora Elaine Queiróz. Inscrita pela mãe, a garota diz ter ficado muito feliz quando soube que iria participar da atividade. “Quando ela me deu a notícia eu pulei de alegria”, falou.

Moradora do Jardim das Tulipas, tem o sonho de “ser atriz e aparecer na TV” – e já imagina como será a primeira apresentação em público: “com painel e a gente fantasiado”, contou animada. Letícia compartilha o futuro profissional com Ana Júlia Thomaz. A adolescente, fã de Marina Ruy Barbosa, frequenta pela primeira vez um curso de teatro. “Que seja divertido e que ensine”, falou. E revelou a pretensão de ser uma vilã em uma novela “A vilã é mais interessante”, brincou.

João Gabriel Mainardes, também de 8 anos, gostou tanto da experiência no ano passado, que resolveu repeti-la. Desinibido, ele contou que gostou muito dos exercícios, que subiu ao palco pela primeira vez em 2018 e já faz planos: “Que a gente aprenda mais coisas novas e que a gente apresente uma nova peça”, disse. Samuel Biscaro, de 8 anos, foi levado pela avó para participar da oficina. Diferentemente dos companheiros, quando crescer quer ser Youtuber. “Eu gosto de jogos, de atividades físicas e de esportes”, conta, já adiantando os possíveis assuntos de seu futuro “canal” da plataforma de compartilhamento de vídeos.

O prefeito da cidade, Fernando Fiori de Godoy, esteve junto com esta turminha do teatro para dar boas-vindas aos participantes. “Que eles possam aprender e se divertir. Que se dediquem e aproveitem essa oportunidade para desenvolverem suas habilidades e aptidões”, disse. “Que eles possam dar muito orgulho para nossa cidade. Quem sabe aqui não estão futuros atores, produtores e diretores de sucesso?”.

Para quem tem interesse em participar, ainda há vagas para algumas turmas. As inscrições devem ser feitas na Biblioteca Municipal. É preciso apresentar Cartão Cidadão e documento de identificação com foto. No momento da matrícula, menores de 12 anos devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis. O telefone para informações é o (19) 3802-4423.

Oficina de Viola Caipira
Alunos intermediários e avançados
Segunda-feira, das 19h às 20h
Segunda-feira, das 20h às 21h
Alunos iniciantes
Quinta-feira, das 19h às 20h
Quinta-Feira, das 20h às 21h
Local das aulas: Centro de Cultura e Eventos

Oficina de Violão
Quarta-feira, das 9h às 10h30
Quarta-feira, das 14h às 15h30
Quarta-feira, das 16h30 às 18h
Pré-requisitos: Ter mais de 12 anos e instrumento próprio
Local das aulas: Centro de Cultura e Eventos

Oficina de Introdução ao Teatro
Infantil
Terça-feira, das 9h às 10h40
Terça-feira, das 14h às 15h40
Juvenil/Adulto
Terça-feira, das 19h às 20h40
Local das aulas: Centro de Cultura e Eventos

 


Comentários