Projeto de economia criativa para artesãos começa em 25 de janeiro

A partir do dia 25 de janeiro, a Secretaria Municipal de Cultura e a Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu (Acimg) promoverão o Projeto Economia Criativa, direcionado exclusivamente para os artesãos da cidade. Este projeto será realizado por meio da Lei Aldir Blanc, a Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020.

O supervisor de marketing e eventos da Acimg, Alberto Spoljarick, explicou que o projeto tem como proposta apresentar conceitos de finanças, plano de negócios, criatividade e arte, que envolvem o universo de economia criativa. “Empreendedorismo, formalização, atendimento ao cliente, gestão financeira, gerenciamento de negócios e marketing digital serão alguns dos temas discutidos durante os dias dos cursos”, disse.

Segundo Spoljarick, esse setor valoriza os serviços e bens com potencial individual e coletivo para se transformarem em produtos culturais, porque as gerações atuais são grandes catalisadores da inovação, mudança e desconstrução dos modelos de economia e consumo.

“Por isso, o fazer à mão, o artesanal ganha destaque. Em vez de ir ao shopping comprar roupas de grandes marcas, muitos preferem ir a bazares ou feiras de arte e artesanato ver o trabalho de costureiras, tecelões e artistas”, comentou.

Além disso, visa a “valorização dos artesões do município mediante a elevação de seu nível cultural, profissional, social e econômico. Então, devemos promover o artesanato local, assim como atividades manuais como instrumento de trabalho, empreendedorismo e inclusão produtiva”.

Artesãos da cidade interessados em participar devem entrar em contato com o departamento de marketing e eventos da Acimg pelo WhatsApp (19) 97166.2532 até o próximo dia 20, quando uma palestra será promovida para apresentação do projeto. O curso será ministrado por consultores do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

“Após a parte teórica, pretendemos realizar a 1ª Feira de Economia Criativa de Mogi Guaçu como fechamento deste projeto, que consiste na participação exclusiva dos participantes do mesmo”, finalizou ele.

  

Comentários