Posse: TJ solicita que animais resgatados sejam devolvidos ao dono

foto-eptv

Foto: EPTV

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou que os 128 cães resgatados de uma chácara em Santo Antônio de Posse no dia 7 de novembro de 2016 sejam devolvidos ao proprietário do estabelecimento.

Na segunda-feira, dia 16 de janeiro, uma liminar concedida pelo desembargador William Campos havia permitido que os animais continuassem em lares temporários. Entretanto, uma nova decisão, tomada pelo desembargador Poças Leitão, foi publicada na segunda-feira, dia 23 de janeiro. No documento, ele reitera a sentença proferida por ele mesmo em dezembro, que determina a devolução dos animais ao canil.

De acordo com o Judiciário, o motivo para esta decisão ser domada é que, até o momento, as organizações não-governamentais não encaminharam os laudos da perícia dos animais. Ele destaca que os documentos são necessários para comprovar se houve ou não maus-tratos.

“Todos os animais teriam que ser periciados, e, no entanto, passados 21 dias, a determinação judicial não havia sido cumprida. Não houve perícia. E, portanto, não existia e não existe laudo pericial oficial”, consta na decisão.

A fundadora da organização não-governamental (ONG) Amor de Bicho, Ana Carolina Fernandes Pimenta, que esteve presente no dia do resgate, declara que a situação é um absurdo. “Os maus-tratos são visíveis! Temos imagens, temos laudos veterinários, fizemos exames. Não há explicação para uma decisão absurda como essa”, lamentou.

As ONG’s Amor de Bicho, Focinho Abandonado e Anjos da Rua promoveram, a fim de reverter a situação, um abaixo assinado, que pode ser encontrado nas páginas do Facebook de cada organização.

Matéria: Matheus Gomide

  

Comentários