Uso de máscara é obrigatório em Pedreira desde 14 de abril

O uso obrigatório de máscaras passou a vigorar em todo o Estado de São Paulo, no dia 7 de maio, nos espaços de acesso aberto ao público, incluídos os bens de uso comum da população, no interior de estabelecimentos comerciais que ainda estejam abertos como farmácias, supermercados, oficinas mecânicas e em repartições públicas. Tanto para frequentadores quanto para funcionários.

Em Pedreira, desde o dia 14 de abril, a Prefeitura Municipal tornou através de Decreto, obrigatório o uso de máscaras em qualquer espaço público ou estabelecimento comercial, como forma de prevenção ao Covid-19.

Para o prefeito Hamilton Bernardes Junior além de eficiente, a máscara é um equipamento simples, que não exige grande complexidade na sua produção e pode ser um grande aliado no combate à propagação do Coronavírus. “Nossa Administração Municipal mais uma vez saiu na frente das demais cidades da região e do Governo do Estado, pois exigimos o uso de máscara na prevenção do Coronavírus bem antes dos demais gestores, sempre com o objetivo de prevenção ao COVID-19”, ressaltou Hamilton Bernardes, lembrando ainda que a Vigilância Sanitária e a Secretaria Municipal de Saúde estão atuando para que o Decreto seja cumprido. “A confecção de máscaras caseiras tem se tornado um fenômeno e qualquer cidadão pode fazer a sua em casa”, concluiu o prefeito Hamilton.

Para ser eficiente como uma barreira física, a máscara caseira precisa seguir algumas especificações, que são simples. É preciso que a máscara tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face. E mais uma informação importante: ela é individual. Não pode ser dividida com ninguém. As máscaras caseiras podem ser feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

A secretária municipal de Saúde Ana Lúcia Nieri Goulart informou que até o momento foram aplicadas 138 advertências e 37 multas. “Informações sobre o Coronavírus ou atendimento na Rede Municipal de Saúde, podem ser obtidas através do telefone 156 que possui uma equipe médica devidamente treinada para prestar este primeiro atendimento e se necessário realizar o encaminhamento ao Posto de Saúde mais próximo ou até mesmo para o Hospital Humberto Piva”, ressaltou Ana Lúcia.

Ao anunciar o decreto na última segunda-feira (4), o governador João Doria afirmou que a norma foi feita com base em recomendações do Centro de Contingência do Coronavírus, do governo estadual, e também do Ministério da Saúde, com o objetivo de conter a disseminação do coronavírus e garantir o funcionamento dos serviços de saúde.

  

Comentários